O caminho dos futuros líderes: Ciência, filosofia e espiritualidade.

O caminho dos futuros líderes: Ciência, filosofia e espiritualidade.

As atitudes genuinas em prol do próximo, por mais difíceis que pareçam ser, já que necessitam de um tanto de afastamento de nossa personalidade egóica, continuarão sendo o caminho para todos que buscam não sentir ao final de suas jornadas o famoso “vazio existencial”, vazio este que tem consumido energias, projetos, sentimentos, sonhos e vidas, deixando o gosto amargo da tristeza, da depressão, da angústia e do sentimento de inutilidade que evidenciam a falta de perspectivas e a motivação vital que estimula e envolve cada vez mais aqueles seres que já conquistaram por mérito e trabalho os valores e certezas que os elevam ao patamar de criaturas que conseguem perceber o “CRIADOR” e a missão de cada um de nós para conosco, para com os demais seres e o planeta onde habitamos.

Olhando para o futuro, novos líderes alcançarão esta plenitude, por mérito conquistado através de experiências e vivências que proporcionarão as suas equipes amplitude e maior desenvolvimento interno em várias perspectivas.

Esse olhar mais amplo, mais abrangente, mais poderoso e consciente da direção fará toda a diferença, já que se percebe um número cada vez maior de pessoas que está buscando compreender a espiritualidade não mais como artigo esotérico, como questão fantasiosa ou ilusória de crendices populares, mas como artigo fundamental que fará a revolução da nossa consciência e percepção de tudo à nossa volta e da beleza e profundidade de nossa real existência enquanto seres únicos, não perfeitos, mas perfectíveis, eternos, já que a real essência não é matéria perecível, mas alma imortal.

De visão e mente abertas, voltadas para o bem geral, destrói-se pouco a pouco as perturbações individuais para que sejam transformadas e percebidas as necessidades coletivas, onde o ser só consegue perceber a sua vida em função de outras tantas vidas e inicia-se, então, um processo de renovação e renascimento que impulsiona respeito, confiança, alegria, amor, fraternidade e fé.

Terreno bastante delicado de pisar, este da fé, já que é nele que se fundamenta e se aprofunda o ser, e no qual se serve de base e alicerce na construção de necessidades, desejos, esperanças, crenças, ideologias, culturas e cultos, ritos e comportamentos da sociedade humana, estejam os povos do planeta em que nível de “civilização” queiramos pontuar.

Se então o que pode nos destacar, nos inspirar e nos elevar é muito mais o que somos – nossa alma e espírito – do que o que presenciamos fisicamente com nossos sentidos físicos, como podemos continuar olhando de lado para todas essas imensas possibilidades do vir a ser?

Somo capazes de tantas sutilezas ainda latentes, como aceitar sem questionar que os novos líderes do presente ou do futuro não terão que estar conscientes e atuando em plenitude maior nesses valores e sentimentos?

Nosso século nos faz perceber que a ciência como a conhecemos, a filosofia e as crenças espirituais fundamentadas nos valores do respeito, da compreensão, da humildade, e do amor estão convergindo para o que sempre deveria ser seu ponto em comum: o ser humano. Diferentemente do paradigma anterior e ainda em exercício, de restrição de pensamento, dogmas, domínio de uma verdade absoluta, posicionamentos estes que enfraquecem ainda mais suas premissas.

Não basta mais nos contentarmos com a conquista das possibilidades de nossa inteligência matemática, nem de nossas habilidades crescentes em face da inteligência emocional: nossa inteligência espiritual nos aponta o caminho a seguir e os novos líderes do futuro precisam trazer propostas de condução altruístas, que não se imponham mas se destaquem pela sabedoria, que não oprimam, mas que inspirem confiança e despertem o que de melhor há em cada ser, que não se elevem mas que busquem a cima de tudo o grande amor que eleva o outro para cumprir sua missão de verdadeiro líder.

Que a gente possa aproveitar esse momento tão fértil no processo evolutivo.

2 Comentários

  1. Author

    Obrigada pelo comentário Daniel. Sim vemos que este é um único caminho para vivemos uma vida melhor e com relações mais saudáveis. Abraços!

  2. Ola Camilla, belo texto (“O caminho dos futuros lideres”)!

    Sinto que precisamos caminhar muuiitoo ainda nesse sentido mas vejo um numero crescente de pessoas reconhecendo que sem o autoconhecimento, a coisa não irá para frente de fato.
    Alias, deixei abaixo o nome do meu blog, odespertador.com, onde tb coloco meus ensaios sobre filosofia e espiritualidade!
    Abraços, Daniel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *