Espontaneidade, um caminho criativo.

Ser espontâneo é essencial à criatividade porque nos obriga a ver as coisas a nossa volta de forma diferente, considerando novas possibilidades que jamais pensaríamos antes. De repente você se dá conta de que seus passos e seu destino não está traçado como se fosse um plano concreto e tudo passa a ser um grande mistério. E o mistério está no coração da criatividade. Esse mistério alimenta a curiosidade e a curiosidade nos leva a considerar novos padrões, desenhar novos caminhos, fazer mais perguntas, mais do que pensávamos antes. A ironia é que quando vamos atrás deste mistério, percebemos que essas novas possibilidades não sãoLeia Mais

Por que a criatividade é importante na vida cotidiana? Simplificando, é porque faz a vida infinitamente interessante e gratificante. A criatividade é uma maneira de viver a vida que abraça a originalidade e faz conexões únicas entre idéias aparentemente diferentes. É viver a vida como uma jornada experimentando atos muito simples, todos os dias. Conectamos a criatividade ao fazer algo, estar em movimento mas, de fato, o significado da palavra significa “crescer”. Quando somos criativos, sentimos como se o mundo e tudo o que existe nele estejam vivos e vibrantes. E os subprodutos disso são algumas das principais realizações da civilização humana – desde aLeia Mais

ideias biônicas da natureza

A mãe natureza é sábia. Já observou quantos problemas de plantas, animais e até do homem ela já resolveu? Por exemplo, as plantas sabem como buscar a luz do sol para se desenvolverem plenamente. Além disso, a natureza criou mecanismos para que fosse possível que os morcegos enxergassem sem possuir olhos, as cobras andassem sem ter penas, dentre milhares de outros exemplos. A técnica que aprenderemos a seguir busca analogias entre o problema que possuímos e a natureza. Chamamos de “ideias biônicas” aquelas que a natureza utilizou para resolver seus próprios problemas e que muitas vezes nós podemos também usar para resolver nossos próprios problemas.Leia Mais

Seleção RED: Crianças no cinema.

Seleção de filmes com protagonistas infantis e jovens coadjuvantes que roubaram a cena e ajudaram a construir a história do cinema mundial. O pássaro azul –  Walter Lang – 1940 O filme conta a história de Mytyl e Tyltyl, dois irmãos que são levados para uma encantadora viagem pelo passado, presente e futuro, em busca do Pássaro Azul da Felicidade. Simples e divertido, é uma clássica história sobre os poderes da natureza e a jornada em busca a uma felicidade que está no lado de fora de nós. A reflexão na metáfora constante que acontece durante o filme. A garotinha é interpretada pela belíssima ShirleyLeia Mais

Desenvolver o autoconhecimento para se tornar mais criativo.

Peter Dean, um artista, uma vez disse: ” Eu sou um mágico através do qual as imagens de nosso tempo passam e se tornam pinturas. Eu sou capaz de converter realidade em fantasia e vice-versa. Eu sou um malabarista de texturas e cores. Eu sou o cartomante do passado e o profeta do futuro. Eu piloto um furacão, sou o equilibrista que passeia pela linha da sanidade. Eu vivo no topo do mundo.” “Eu vivo no topo do mundo”. Essa frase descreve perfeitamente os sentimentos de alguém totalmente imerso em sua alma interior. Uma pessoa que está descobrindo as suas potencialidades e as traduz comLeia Mais

A arte gráfica do design independente

O Studio Feixen é um estúdio de design independente com sede em Lucerna, na Suíça. Segundo o designer Felix Pfäffli, na Feixen não se cria design, se cria conceitos visuais, por isso tudo é referência para eles. Mergulham em design de interiores, design de moda, tipografia ou animação – contanto que a linguagem os desafie. É isso o que interessa para o estúdio. Trabalham internacionalmente com clientes como Nike, Google, Reebok, The New York Times, além de instituições como Wanderlust ou o Festival Nuits Sonores em França, Lucerne University of Applied Sciences and Arts, Südpol e Luzerner Theatre. O designer Felix Pfäffli abriu as portas doLeia Mais

sobre imaginação e fantasia

O poder de imaginar coisas que ainda não foram vivenciadas é considerado, por um lado, um aspecto fundamental do pensamento criativo e inteligente. Por outro lado este poder de imaginação é igualmente visto como uma capacidade um tanto quanto passiva e mecânica de organizar e ordenar as imagens do pensamento advindas de associação de memórias, com a ajuda da qual a mente pode fazer adaptações que mais parecem rotinas e, na pior, limitar-se a enganar a si mesma de modo que favoreça seu próprio prazer. O livro, What Coleridge Thought (O que Coleridge pensou) de Owen Garfield expõe duas formas distintas de pensamento. A imaginaçãoLeia Mais

ciência e arte

Para entender melhor como funciona as relações entre ciência e arte é preciso examinar as duas separadamente em relação a atividade humana. O ponto de partida é entender que o homem tem necessidade de assimilar toda a sua experiência, tanto no ambiente externo, quanto no seu ambiente psicologicamente interno. As experiências não digeridas podem atuar na mente como um vírus, produzindo um estado de desarmonia e conflito que tende a destruir a mente. Não importa se a discussão é sobre alimentação, ambiente social, ideias ou sentimentos, a assimilação é sempre aquilo que acontece de forma harmônica. E isso não é de hoje, desde os temposLeia Mais